Mau comportamento dos alunos é maior no Brasil, diz estudo

Segundo pesquisa da OCDE, professores brasileiros são os que mais relatam perder tempo da aula tentando manter ordem na classe

Os professores brasileiros são os que precisam usar mais tempo da aula mantendo a ordem da classe, segundo uma pesquisa da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). O estudo Teaching and Learning International Survey - Talis (Pesquisa Internacional de Ensino e Aprendizagem, em tradução livre) concluiu que 20% do tempo das aulas brasileiras são destinados a ordenar a classe, maior porcentagem entre os países analisados.

A média brasileira é bem maior que a mundial, que ficou em 13%. Por aqui, o ensino e as atividades em si ocupam apenas 67% do tempo da aula, enquanto no resto do mundo a média ficou em 79%. A pesquisa, feita em 2013, consultou professores de 34 países. Na edição de 2008, os educadores brasileiros haviam relatado gastar menos tempo mantendo a classe em ordem: 18% da aula.

O mau comportamento é particularmente problemático no Brasil, segundo o estudo. Aqui, metade dos professores afirma perder tempo com alunos interrompendo as explicações e 55% afirmam ter muito barulho na sala de aula, categorias em que o país é campeão. Além disto, 53% dizem que têm que esperar muito tempo até os alunos se sentarem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

SIMULADO DE PORTUGUÊS